Monday, December 31, 2007

2007 MEU AMOR lol



2007 meu Amor lol tens sido tão querido , olha agora que vais transformar –te em 2008 só posso dizer-te que continues a ser como és e com essa personalidade tão afável e alegre. Olha, eu não te esqueço, estarás sempre no meu coração.Até já, quero ver o teu novo fato.



Tua sempre Amiga,


Estátua

Wednesday, December 26, 2007

SILÊNCIOS

PURAMENTE RIDÍCULA E FUNDAMENTALISTA A NOVA LEI DO TABACO
Não é que são cinco da manhã e estou ainda com o casaco vestido,após ter provado novamente a minha solidão querida de antes ao simplesmente sair a esta hora para satisfazer um vício? Reprovável, até não digo que não seja, mas hoje estou numa de explorar o lado agnóstico de uma espiritualista assumida...Não ,o vício não é mais forte, apenas o desejo insaciável de me provar a mim mesma... esse sim, é o leitmotiv de toda esta história! Perspectivas rosadas não são aceitáveis num pensamento que se dosdobra em puzzles intermináveis.

Thursday, December 20, 2007

GUERREIROS NÃO SE CANSAM


.

Pois é, parece que é hoje que regresso ao meu Templo. Saudades de Mim. De tudo. Aqui grito ,aqui me calo. Basta que me apeteça soprar indiferenças e objectos danosos. Tantos caminhos percorri entre giestas e hortelã. Aqui estou eu, definitivamente abraçada a Mim, mais do que nunca certa de quem sou, de onde vim e para onde vou. Em traços gerais posso afirmar: Eu Sou afortunada. Luto que me farto comigo mesma, luto com o mundo e ainda saio vencedora. Porquê queixar-me? Porquê dormir se o sonho é constante? Se sinto e vivo com a mesma intensidade dentro e fora de mim?


Hoje é daquelas noites em que ficaria a escrever até que o dia nascesse e me atiraria como uma fera às minhas próprias interrogações. Mas o corpo precisa de descansar para novas batalhas enfrentar. Hoje nem liguei à tv , não liguei a nada a não ser à minha própria intensidade. Sempre isto a remoer a minha alma. Gosto de mim, confesso. Tenho auto-estima. E não acho que seja um problema de sobrevalorização de ego mas de afirmação de que me aceito como pessoa integral com todos os meus defeitos e virtudes. Tenho tendência a desconfiar de tudo e de todos, esta minha natureza é-me já muito familiar, muito genuína. Incomodo muita gente, eu sei. Em todo o lado! Mas não me vou vergar a ninguém, não tenho que fazê-lo. Não sou um robot nem obedeço a comandos à distância. E como é duro assumir esta postura! Como fazer compreender algo a alguém que não quer compreender nada de nada? Que se pensa superior quando não sabe nada daquilo que diz para se fazer notado? Tenho tido uma paciência... mas sei que é assim que se vai em frente. Guerreiros não se cansam.sei que é assim que se vai em frente. Guerreiros não se cansam.

Sunday, November 18, 2007

VITÓRIA!

17 de Novembro de 2007

Foi tão difícil chegar aqui!!!Mas a guerra foi ganha.Agora sim,eis o meu regresso,pronta para novos desafios.Pertenço ao grupo de vencedores de 2007(e de sempre hahaha),este ano tão especial.O meu muito obrigado a todos os que me apoiam e a Mim própria que também mereço um pouquinho hahaha.Por isso Parabéns a mim própria.

Esta é para todos nós.Com todo o mérito.




Monday, October 1, 2007

LUTAREI SEMPRE !!!!!!!


Se pensas que te tenho medo,esquece.Não tenho essa maldade em mim.Queres saber a minha vida?Mete-te na tua!Pensas que esses títulos te dão sabedoria?És burra,mais ignorante que uma batata,e mesmo uma batata tem qualidades que tu não tens!És uma velha ressequida que tem inveja das pessoas jovens e com talentos,és do pior que aí anda,não ficarás impune.Eu devia encher-te de porrada mas não sou como tu,enfrento-te,não me sento atrás de ti a ver-te pelas costas e a controlar os movimentos ,não,eu não jogo assim e isso irrita-te profundamente,não é?Não brinques que é pior.Queres levar-me à justiça mas não te esqueças que ao fazeres isso estarás a enterrares-te.Pagarás,mais tarde ou mais cedo,e não vou ter pena.Tu és a fraude.Que Deus se apiede de ti.Eu estou de consciência tranquila.Lutarei sempre,mas isso já sabes.


Monday, September 10, 2007

11 de Setembro


Mais uma data "comemorativa"... A grande expiação colectiva que chocou o mundo...ocidental.Porque foram massacrados também tantos índios?os verdadeiros americanos...

Thursday, September 6, 2007

Até sempre


Luciano Pavarotti desencarnou hoje.Sempre tive por ele uma enorme admiração.Dono de uma voz senhorial,um ser divertido e doce,gostarei sempre dele.
Granada

VolareNessun Dorma
Ave Maria-Schubert

BRAVO!

Friday, August 31, 2007

DIA DO BLOG


Dia do Blogue...haha...
É com gosto que celebro esta data de todos os dias
ou daqueles dias que são dias
e corro para um diário
que não chega a sê-lo

Mas gosto de aqui estar
mesmo quando não estou
gosto de ver os textos que não publiquei
porque seria demasiado público
e daqueles que partilhei
mesmo sem querer

Blogar é jogar
rir e chorar
esquecer
celebrar
voltar
aqui
@

Sunday, August 26, 2007

Força Sporting

Há muito caminho para percorrer.Não nos desmoralizamos.O futebol funciona como tudo o resto.Nós,que somos simpatizantes deste clube,fazemos parte de um conjunto de espíritos com as mesmas características,como o são os habitantes de determinado país,os portugueses reconhecem-se entre eles por serem exactamente portugueses.Nós,sportinguistas,sabemos bem como e porquê as coisas vão acontecendo assim.Nós sabemos porque pagamos o karma como no jogo com os russos e sabemos da nossa confiança e fé,bem demonstrada no "EU ACREDITO".E se acreditamos,podemos.Temos uma especial forma de lidarmos com as nossas vitórias,por vezes tão dificultadas por adversários sem escrúpulos e pelo jogo sujo de bastidores que não envolve apenas os"apitos"mas outras forças...que pensam ficar impunes e terão que pagar a dívida um dia;também de lidarmos com as nossas derrotas,que não chegam a sê-lo,pois sabemos que é delas que se compõem as grandes vitórias.
Hoje reparamos bem como uma infantilidade pode arrasar o desempenho de um guerreiro,já sabemos que não voltará a repetir-se,porque o guerreiro sabe que agora está mais forte e apto para provas mais importantes.Hoje foi apenas mais um teste.A Glória da Supertaça já ninguém nos tira.Nem o que de bom nos pertence e ainda virá a nós.
Assim,meus amigos,companheiros kármicos do Sporting Clube de Portugal,vamos continuar a acreditar.Porque vamos longe passo a passo...com muita Tranquilidade:)

Monday, July 30, 2007

Observando


Tens o perfil perfeito,a estrutura de quem um dia se comprometeu com a aventura e um gosto perfumado pelo non-sense ...



I'M WATCHING YOUR STEPS







Monday, July 23, 2007

O DEPOIS


Uma coisa é certa... há sempre quem nos deseje derrubar mas quando não conseguem,ou se escondem ou nos parabenizam admitindo a derrota.Assim sendo,tenho que agradecer-vos por me terem dificultado tanto a vida porque senão agora não era tão saboroso.Ah, e antes que me esqueça,pensem duas vezes antes de me substimarem,ok?Obrigada.NÓS agradecemos.Sim,Nós.Não sei qual é o espanto,quantos eus vivem em nós?Boa pergunta,não é verdade?E ainda mais interessante se eu não estiver a referir-me a esse conceito.Dúbia verdade.Que bom que é podermos viver as nossas várias realidades.Não há espaço para julgamentos agora.Acabou.

ENJOY:

O Antes


We all bleed Hope

gazette luminaria

All we wanted was Time

vinte e um graus


Quando alucinamos razão

e a lápide da memória

flameja "tour"


Perdida invectiva sentida alentada

Lua vermelha


I


Conseguem a ridicularidade que os animais quase se envergonham.Transformam normalidade em tabu.Pobreza mortal,infame cortina negra.Que triste é o teu estandarte e que empoeirado e baço esse globo impermeável....

Inocências rasgadas por laços inconsequentes,jardins de jogos mascarados!Até quando?O teu império não é infindável.Não seca as lágrimas da nossa estirpe.Não retalha a nossa soberania.Talvez o mal não esteja ancorado nesse mal,talvez seja uma resposta engendrada para defender do entardecer o gracejo das lâmpadas colantes;talvez...

Quando harpas silenciosas se encostam ao supremo y sabemos que Milton ainda não tinha afundado o altar das simples,imprecisas linhas desse mapa.


II


Anno X e uma baía sagrada.Havia entendimento cruzado.As galáxias da mente ainda clamavam por essências glaciares.Depois?O céu espreitava com túneis rochosos e eles não se atreviam a cruzar fronteiras.Como se isso fosse um "pecado".

O protocolo não foi quebrado porque nós interviemos na altura certa.Só queríamos que soubessem manejar os silêncios e as chuvas de Verão;quando surgiam os decretos eles insurgiam-se.Eis o porquê.Simplicidade.

Saturday, July 7, 2007

O DIA-777

ESTAMOS CÁ TODOS E MUITO ESPERAMOS:EIS A LIBERTAÇÃO!
OBRIGADO A TODOS OS NOSSOS AMIGOS.
A LEI DO KARMA É JUSTA E HOJE CANTAMOS A NOSSA LIBERDADE:
BEM-HAJAM TODOS.
UM ABRAÇO CÓSMICO,MUITO VOS AMAMOS,
JC,SG,ND,SB,K,E TODOS AQUELES QUE DESTE LADO POR VÓS E EM VÓS VIVEM.


Monday, June 25, 2007

És palavra inacabada



És palavra inacabada,


Sonho indeterminado


Língua de fogo encantada d’ Além


Imprecisa és, minha intensa sentença


És lago dourado e aprendiz silhueta certa


Louca semente espelhada na minha suavidade


Lâmina certeira e infame aqui estamos outra vez



CESSEM OS TUMULTOS NA ALMA



Enternecida , a minha musa levantou-se e enfrentou o julgamento com majestade e com a coragem amazona que sempre a acompanhara. Estava perfeita. Envolvida no manto escarlate que lhe oferecera, bastara um olhar e os juízes caíam a seus pés. Não puderam levá-la ao cadafalso, não ousaram sequer tocá-la. E seguiu o seu caminho guardada pelos seus anjos dourados de reflexos, um caminho de luar sem fim...



MM.



Wednesday, June 20, 2007

É O VOSSO FIM, LADRÕES

Não mexam comigo, não insistam em discriminarem-me,não vos vale a pena.Ainda bem que não sou da vossa raça.Engraçado como vocês falam tão mal o Português hahahaha Então reduzam-se à vossa insignificância e respeitem para serem respeitados.Seus arianos desgraçados!Para não dizer bem pior.Alerto-vos de que comigo não há brincadeira,estamos entendidos?Agora ide pela sombra,ide e não volteis,a porta está fechada.Adeus.







Saturday, June 16, 2007

SPLEEN DE VERÃO

Poema-Acto

As nuvens choram silêncios temperados

Na melancolia, silêncios são poderosas cachoeiras que a mão humana não ousa tocar

Cedo os fios de luz se ligam

Ao inverno do sol e se aprontam

Para a melodia da chegada

Não admiro a confecção das lutas ingratas

Novo dia desponta nos braços da flor

Encharcada pela claridade

E cerro a cortina da tristeza

Para dançar no meu palco radiante

Pelo meu regresso

Monday, June 11, 2007

LET'S GO!

Não mudam os tempos que eu não quero que mudem,

A inocência de um guerreiro é a garantia de segurança
Sábios que se alegram em se descobrirem néscios
Vontades irascíveis que desmontam as ilusões
A vós, nada mais direi,a minha majestade é maior
E a força que a move é para vós um véu escuro,
Não quero brincar com fraudes,estou acima,Vôo Alto...







Sunday, June 3, 2007

SEMÁFORO





Rasgar a máscara ao sopro insensato do esboço,dilacerar a sombra que trespassa os confins da memória,salientar a veia que não esconde a razão submergida numa dolente ilusão ,carnuda e áspera, lobrigar a sentinela que permito fantasiares-te.
Para contornar a iluminação das jaulas do pensamento,
Para sentir o regresso da infinita exaltação de dor que te oferta
Prazer desmesurado nos trópicos da insalubre mansão cénica.

Thursday, May 24, 2007

Infinito celeste-coordenadas emotivas

Água de centenárias raízes ao luzir emprestadas

A serenidades doces e agitadas

Encontro-te nas luzes sagradas

O caminho dos sete silêncios

Celebrando o ressurgir

Nadamos em bibliotecas aquáticas

Sinónimos interiores de espuma rendilhada

Norte é o segredo intuitivo da nossa alvorada

Abraço orgiástico lento de prazer na voz calada

Levantam-se navios, enfrentam-se batalhas e o corredor do silêncio é festa nacarada, envolvendo cheiro embutido da lembrança. O Sol é inconsistente em paixões arenosas.

Encontros e desencontros confluem e num eterno regresso estou aqui, magnânima na minha história acelarada.

Observo-te... contigo visito os cofres da intensidade e namoro-te, Alma irmã da minha. Tão perto estás do meu arco-íris itinerário. Não demores, estou à esquerda dos teus indícios, relatos sem tempo.

Wednesday, May 23, 2007

Ruína vivente














Get this widget Share Track details


Não era novidade


Que estarias a meu lado


Num encontro fugaz mas planeado


Pelos seres da eterna verdade


Senti-te sem precisar


De ver-te tão perto


Porque era já um facto adquirido


Um quadro a óleo incompleto



Mas eles queriam mais...


E quando dei por mim


Estremecia já no teu olhar


Naqueles pormenores


Só nossos ardores fatais


Que nunca morreram


Uma dança de véus sem fim



A tua atitude era a mesma de sempre


Mente com mente lutavamos


Contra o nosso eterno pacto


E não disfarçamos bem, olhamos


O passado solenemente


E só queríamos regressar


Até agora o teu beijo me inquieta

Mas sei que não devo voltar a amar-te

Porque ainda te amo dolorosamente

E tu, continuas também a amar-me

E a não compreenderes o porquê

De eu te ter dito Adeus, breve

Sem condimentos cénicos

Decidi amarrar-me à frieza

E desculpa, de lá não quero sair.

Sunday, May 20, 2007

Thursday, May 17, 2007

Gesto

“As carícias”, de Fernand Khnopff



Encontrei-te num claustro impreciso, tinhas o travo dos fantasmas ideais e a aparência incestuosa das mãos sádicas do silêncio. Encerrado, movias-te ao som dos melodiosos beijos dum longo e intocável olhar. Aproximei-me.


Esperaste que me debruçasse na janela do teu desejo e sem que emitisses um som, eu ouvía-te rezares, contorcias o corpo como uma mola impulsionada pelo desdém de uma Deusa. Querias e não podias atravessar a muralha inexistente das orientais luzes desse ímpeto esquelético. Já o silêncio vergastava a cor da tua odisseia onírica quando gritaste ao sentires as unhas cravadas na carne opaca da fuga.


Já era novo dia quando regressei e te encontrei baloiçando nas sementes, procuraste sentir o sol triangular que invadia a tua irónica e indecente postura. Chamavas-me e eu não aparecia. As feridas eram demasiado deliciosas para que pretendesses curá-las, um fio de água intermitente aquecia a tua mordaz e cada vez mais quente harmonia.


Chamavas-me, e não me sabias. E continuavas a chamar-me, mas era o deserto das minhas chamas , lanças que te atravessavam os cabelos, o único tesouro que sentias estar perto mas inocentemente inacessível.


MM

Tuesday, May 8, 2007





A Lenda de Pigmalião e Galatéia





Pigmalião , originário de Chipre, era um escultor que resolvera passar a vida na mais completa solidão, pois considerava que as mulheres eram imperfeitas e indecorosas. Porém, como não suportava a solidão esculpiu uma estátua de uma mulher para ter companhia. Acabou por apaixonar-se por ela. Tão viva lhe parecia, que ele tratava-a como sua amada. Oferecia-lhe roupas, jóias e flores. Contemplava-a dias sem fio e chegava até a beijar-lhe os lábios frios e imóveis. Chamava-lhe Galatéia. Tanto a adorava que decidiu pedir aos deuses que fizessem com que ele encontrasse uma mulher que se parecesse com a virgem de marfim. Afrodite atendeu ao pedido do escultor e quando este retornou a casa, após a presença no templo de Pafos, voltou a contemplar a estátua perfeita. Após horas de puro deleite visual beijou-a nos lábios. Só que desta vez não encontrou uma resposta fria, mas uns lábios vulcânicos... A Estátua despertou e ganhou vida, transformada agora numa Mulher real, que se apaixonou terrivelmente pelo seu criador. Tornou-se sua esposa e ainda lhe deu
um filho:Pafo.



Theatre of Tragedy-“Lorelei”

Sunday, May 6, 2007

Punição secular


Admite


Erraste


Não poluas os meus riachos


Com produtos senis e pretensiosos


Não te fica bem essa arrogância


Ela pertence apenas aos deuses


Espreme o sumo das lentes


Sentimentos eloquentes


Nas asas da minha vitrine


Nada sabes


Nada entendes




Querias ter explorado a selva vadia dos meus pesares mas a minha dor foi sempre o colorido da tua insatisfação. Olha-me então, nos olhos da tua lápide púrpura e desdenha a sombra da massacrada

Punição. Porque deste Destino não escaparás.

Sunday, April 29, 2007

LOVE ME OR HATE ME LOL

Não gosto deste tipo de música mas esta está tão cute lol

Friday, April 27, 2007

HEY!






WANNA PLAY?

PARA TI QUE ESTÁS SEMPRE COMIGO


Frankie Goes to Hollywood-THE POWER OF LOVE

Hoje respiro Amor, não daquele Amor banal cuja palavra não se justifica. Consigo sentir Amor por quem me odeia, mesmo pelo sofrimento ao qual tenho estado votada. Gott! Como tenho crescido neste labiríntico cemitério vivo! Como é importante valorizar aqueles que fazem parte da nossa vida e não pensarmos apenas em nós próprios, como é magnânima a sensação de ofertar ao nosso próximo o reconforto e a harmonia que tantas vezes lhes têm sido vedadas. Mas o melhor de tudo é mesmo mostrar àqueles que vagueiam nas trevas da ignorância que existe vida a pulsar furiosamente num olhar meigo e doce.

É surpreendente como os ritmos lunares entreabrem certas moradias e nos convidam a viajar sem ficarmos deslumbrados por uma qualquer viagem astral pseudo-nasa. O próprio choro é hoje a certeza, sem filosofias, de que cada lágrima transformou realmente o animal que devorava os indefesos. Sem cruzes.

O Planeta sangra, pontapeado pelo cimento ácido do ser humano, e eu choro com Ela,a Mãe Terra, que está a proporcionar-me mais uma estadia. Sinto a dor de povos que nunca conheci e o chamamento dos seres que me observam, com uma atitude compassiva e cheia de ternura. Não , não recuso os vossos ensinamentos, agora sei o que vos move, Obrigada pelo convite cósmico e por me ensinarem a amar sem vergonha.

Magnetikmoon

Tuesday, April 24, 2007

JOGO

Hoje quero ver-te rendido perante mim

Fazer-te gritar de dor e desespero

Porque me obrigas a tornar-te assim

Meu servo tão frágil e sincero

De rimar eu nunca gostei

Foi traço que sempre recusei

Mas agora vendo-te amordaçado

Grita em mim este triste fado

Hoje é o dia em que te torturo

Sem remorsos amordaçados

Sentindo-te meu neste futuro

De tão alegres pecados

O teu corpo ferido não me dói

Não me cativa este mártir

0 teu ciúme só te corrói:

Não te deixo reagir.


Monday, April 23, 2007

Uiva, vento célere do tormento

A ti já não te pertenço

Proibo-te de resfriares

O passado imperfeito

Nas ruínas de teu secreto senso

Habitam fantasmas

Nesses corredores

Indecentes flamas

Trespassam-te

Num só trejeito!

Não te obedeço.

Esgares

Uma nova rotina trepida

Nas faces da solidão vencida

Violência camaleónica

Toca-me sem avisar

Serpentes esperam o recorte

Da interminável história

Traços inesquecíveis

UM

Lembra-me de te estranhar

Com familiaridade

Recordando-te

Nas palavras

Que expludo

No silêncio

Do sentir-te

Perto de te encontrar

Novamente desnudo

Coração de gelo

(Entre suores frios intercalando com quentes febre e uma faringite detectada hoje)

DIA MUNDIAL DO LIVRO

Uma paixão Antiga que celebro todos os dias. Não saberia viver sem os meus mais fiéis e leais amigos ,companheiros de todas as etapas. Sumerian legacy.

Friday, April 20, 2007

O CORPO NÃO É O FIM ÚLTIMO DA EXISTÊNCIA



EM MIM VIVEU UMA ASSASSINA


E NEM POR ISSO RECUSEI A EVOLUÇÃO


NÃO PRECISO DE MOSTRAR O ANIMAL


QUE EM MIM SEMPRE VIVEU


ONTEM MATEI E HOJE FUI MORTA


VOLTEI A MATAR SEM DEIXAR DE SER EU


E NO ENTANTO SOU IMORTAL


COM A DOR DE VIVER NO CORAÇÃO


DE CADA UMA DAS MINHAS VÍTIMAS


NÃO SOU TREVA,SOU A TUA LUZ


ELAS PERDOARAM-ME E EU LHES PERDOEI


AQUELA FRAQUEZA TÃO HUMANA


DE CEDEREM AO DESEJO DE ME CULTUAREM


POBRES CRIATURAS SEM


VISÃO TÃO CHEIAS DE DRAMA


MAS TU,


TU NÃO SABES A COR DA LUXÚRIA


QUE NÃO É PALPÁVEL E VISÍVEL


TU,ALMA MORTAL À DERIVA


AJOELHA PERANTE A ESTÁTUA


E AGRADECE-LHE A BENÇÃO


SER VAZIO E DESPREZÍVEL


SEM ESTEIO,SEM DIRECÇÃO


LOUVA A TUA ABSTRACÇÃO


E IMPLORA O MEU PERDÃO






D. DE K.


WESTS.

Tuesday, April 17, 2007

ISTO NÃO É O QUE PARECE


Corre a noite ,silente e magna na sua ancestral sapiência. Ao longe uma voz que te chama ,flama tímida e inconstante ,esquivas-te de seguir as marcas na praia horizontal e um vento directo, imperdoável percorre cada avenida da tua espera tardia e vagante. Espreitas ,saúdas a espada breve da maresia entrecortando horizontes imperdíveis. E olhas-me, querendo questionar a tua intermitente, incapaz batalha. Furo-te as ideias, redobrando a calma em doces lençóis brancos ,macios ,puro material angelical. Repensas a ironia e voltas a querer ,sem querer.

Saturday, April 14, 2007

1999

1999

Ilumino a sombra

Dou cor ao enigma

Projecto-me no tempo

Vejo a lua no mar

A roda roda na rosa

Mato o langor

Perfume de sal

Nas frases escondida

Fumo nevoeiro álgido

Na fome da Imortalidade

Humanidade animal

Sempre o mesmo gosto

Alterado

Pela fictícia morte

De nos reescrever Decifra...

Desta vez a desordem

Astúcia projectada

Compacta

Obscura Liberdade

Atreve-te só!!!

Friday, April 13, 2007

Sem contexto

Sem contexto

Um toque intimista numa noite de luar anónimo. Arranco-te a máscara ,novamente te seduzo numa histeria secreta. Um pouco de Rock N Roll faz sempre bem.

Há mistérios que não o são, seduções impertinentes:

Nuit

Je suis le devenir

Je t embrace ma femme diabolique

L image de ton corps

Vennez,sans haine frenetique

Chaleur de ma famine

Gallerie

Ecrire la chanson

Temps de vous manger

Au delors de la musique

Sans temps de me mirer

Le ciel rouge

Ta main

Mes yeux

Je te veux

Oh Satan !

Satã- personificação de Rebeldia e, aqui , sem conotações religiosas.